Empreendimento


As rodovias BR-230/PA e BR-422/PA apresentam intensa importância social e econômica para a região Norte do país. A BR-230 liga o interior do Pará com as regiões Nordeste e Centro-Oeste, formando uma malha rodoviária de elevada relevância socioeconômica no contexto nacional onde sua área de influência abrange a uma população de mais de 2.500.000 habitantes.

A Transamazônica, como é conhecida a BR-230/PA, estende-se no sentido leste-oeste; corta os estados brasileiros da Paraíba, Ceará, Piauí, Maranhão, Tocantins, Pará e Amazonas. Os extremos da rodovia são respectivamente em Cabedelo – PB e Lábrea – AM (o projeto previa chegar até Benjamin Constant – AM e de lá ligando Iquitos no Peru e Quito no Equador, totalizando oito mil quilômetros asfaltados). Essa obra faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC.

A Rodovia 422/PA começa no entroncamento com a BR-230/PA em Novo Repartimento e vai até Limoeiro do Ajuru. Facilita a interligação de Altamira a Belém, por via asfáltica, além de garantir mais segurança e conforto para usuários dos ônibus intermunicipais, para o escoamento da produção para a capital paraense e da capital para o interior e também promove benefícios para o setor produtivo local.

Por localizarem-se em área de fronteira de desenvolvimento na Amazônia, essas rodovias são fundamentais para as ações de viabilização de um novo modelo de desenvolvimento para a região Amazônica. Este novo modelo está baseado na inclusão social, na redução das desigualdades socioeconômicas, na geração de emprego e renda e no uso sustentável dos recursos naturais, com a valorização da biodiversidade e a manutenção do equilíbrio ecológico desse importante patrimônio brasileiro.

A pavimentação dessas rodovias é um marco no desenvolvimento do Pará, com reflexos positivos em diversas áreas. Além de permitir a ocupação do grande vazio demográfico entre os Rios Tapajós e Xingu, ensejando o aproveitamento econômico de importantes áreas, permitirá melhorar o aproveitamento do porto de Santarém e do porto em Miritituba, às margens do rio Tapajós. Trará, também, melhorias aos serviços de saúde e educação, retirando grandes áreas do isolamento e ordenando sua ocupação, dentro de critérios definidos por planos diretores.

A pavimentação desses trechos se tornou necessária em virtude da importância logística, pois é fato que o norte e o nordeste do estado do Mato Grosso e o sul e sudeste do estado do Pará são zonas econômicas estratégicas que necessitam de franco desenvolvimento.

As obras de implantação e pavimentação da rodovia BR-230/PA, trecho compreendido entre a divisa dos estados do Tocantins/Pará e Rurópolis, está inserida entre os quilômetros 0,0 a 984; e consistem em:

unifilar

Divisa do TO/PA até Marabá

Este trecho estende-se da divisa dos Estados do Tocantins e Pará (Rio Araguaia) até o km 119,16 e apenas 15,5 km não estão asfaltados. A conservação da rodovia neste trecho é realizada pela RODOCON Construções Rodoviárias Ltda.

Lote Único – Marabá – Itupiranga

Este trecho estende-se de Marabá (km 125,1) até o Município de Itupiranga (Km 178,6) com 53,5 km de extensão. Destes, 43,7 km já estão asfaltados. As obras neste trecho (autorizadas pela Licença de Instalação N° 825/2011 – IBAMA) são de responsabilidade do Consórcio TAMASA/CIMCOP e a conservação é realizada pela RODOCON Construções Rodoviárias Ltda.

Lote 1 – Itupiranga – Novo Repartimento

Este trecho estende-se do Município de Itupiranga (Km 178,6) até o Município de Novo Repartimento (km 283,6) com 105 km de extensão, não pavimentados. Este trecho está licenciado (Licença de Instalação N° 825/2011 – IBAMA) até o Km 232 onde as obras são de responsabilidade do Consórcio TAMASA/CIMCOP. No trecho não licenciado a conservação da rodovia é realizada pela RODOCON Construções Rodoviárias Ltda.

Lote 2 – Novo Repartimento – Pacajá

Este lote possui a Licença de Instalação N° 825/2011 – IBAMA para um trecho de 78 quilômetros (do km 310,6 ao 388,6). A empresa responsável pela execução das obras deste trecho é a Construtora Sanches Tripoloni. Nos outros 27 quilômetros, ainda não licenciados, a manutenção da rodovia está sendo realizada pela RODOCON Construções Rodoviárias Ltda. Dos 105 km deste trecho, aproximadamente 71 km já estão asfaltados.

Lote 3 – Pacajá – Anapu

O Lote 3 subentende o trecho de 105 km entre os municípios de Pacajá e Anapú, possui Licença de Instalação LI 825/2011 – ASV 716/2012 – IBAMA, sendo responsável a empresa TORC – Terraplanagem e Obras Rodoviárias Construções Ltda., que ora conclui 65 quilômetros de asfaltamento no trecho, porém continua suas atividades com áreas de recapeamento, Obras-de-Arte – como dreno, meio fio, sarjeta e descida d’água, assim como a recuperação de áreas degradadas. Observou-se que os trechos da rodovia estão na fase de sinalização, conservação e a finalização das referidas obras de arte.

Lote 4 – Anapu – Altamira

Este trecho possui a Licença de Instalação 825/2011 – IBAMA. A construtora responsável pelas obras é a TORC Terraplenagem e Obras Rodoviárias Construções Ltda. Dos 150 km deste trecho, aproximadamente 126 km já estão asfaltados.

Lote 5 – Altamira – Medicilândia

Este trecho possui a Licença de Instalação N° 825/2011 – IBAMA. A empresa responsável pela execução das obras deste trecho é a Sanches Tripoloni. Dos 84,4 km deste trecho, aproximadamente 57 km já estão asfaltados.

Lote 1 – Medicilândia – Uruará

Esse trecho (entre os km 728 e 811,1) ainda não possui Licença de Instalação. A licitação para a realização das obras nestes lotes já foi realizada e o vencedor foi o Consórcio MAC-PAVOTEC-VILASA. No entanto, até a liberação da FUNAI para o licenciamento, a manutenção da rodovia está sendo realizada pela empresa CCM – Construtora Centro Minas Ltda.

Lote 2 – Uruará – Placas

Este lote, entre os km 894,2 e 811,1 possui a Licença de Instalação N° 825/2011 – IBAMA para um trecho de 43,1 quilômetros (do km 851,1 ao 894,2). A empresa responsável pela execução das obras deste trecho é a Construtora Sanches Tripoloni. Nos outros 40 quilômetros, ainda não licenciados, a manutenção da rodovia está sendo realizada pela empresa CCM – Construtora Centro Minas Ltda.

Lote 3 – Placas – Rurópolis

Este trecho possui a Licença de Instalação N° 825/2011 – IBAMA para os km 894,22 até o km 984. A empresa responsável pela execução das obras deste trecho é o Consórcio MAC-PAVOTEC-VILASA.

 

BR-422/PA

Este trecho estende-se do entroncamento com a BR-230/PA em Novo Repartimento (km 0) ao entroncamento com a PA-156 em Tucuruí (Km 73,7), com 73,7 km de extensão. Destes, 14,8 km já estão asfaltados. Este trecho ainda não está licenciado e as obras limitam-se a conservação da rodovia. Esta conservação é realizada pela RODOCON Construções Rodoviárias Ltda.